Desenvolvimento Urbano discute impactos dos agrotóxicos nas cidades

23/05/2018

A Comissão de Desenvolvimento Urbano da Câmara dos Deputados realiza hoje uma audiência pública para discutir os impactos dos agrotóxicos nas cidades. Os deputados João Daniel (PT-SE) e Nilto Tatto (PT-SP), que pediram o debate, estão preocupados com as consequências do uso destas substâncias no País.

“Em estudos da Fiocruz, os números mostram que o uso dos agrotóxicos na cadeia produtiva do agronegócio contamina a lavoura, o produto, o ambiente, os trabalhadores rurais e a população do entorno e das cidades”, disse João Daniel.

De acordo com o parlamentar, em 2015, a Agência Internacional de Pesquisa em Câncer (Iarc), ligada à Organização Mundial da Saúde (OMS), publicou um artigo sistematizando pesquisas sobre o potencial cancerígeno de cinco ingredientes ativos de agrotóxicos, realizadas por uma equipe de pesquisadores de 11 países, entre eles o Brasil. “As pesquisas revelaram que três das substâncias consideradas prováveis agentes carcinogênicos para humanos são amplamente usadas no Brasil”, informou.

“E estudos realizados também por instituições de ensino apontam para uma série de irregularidades e fortes indícios de contaminação humana e ambiental causada pelo uso desenfreado de agrotóxicos”, concluiu João Daniel.

Convidados
Foram convidados para o debate:
- a diretora de Qualidade Ambiental do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), Jacimara Guerra Machado;
- a representante da Campanha Permanente Contra os Agrotóxicos e pela Vida Carla Bueno;
- o especialista de Saúde, Ambiente e Sustentabilidade da Vice-Presidência de Ambiente, Atenção e Promoção da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) Guilherme Franco Netto;
- a representante do Fórum Sergipano de Combate aos Impactos dos Venenos Agrícolas Tereza Raquel Ribeiro de Sena;
- o coordenador do Fórum Nacional de Combate ao Uso Abusivo de Agrotóxico, Pedro Luiz Serafim; e
- o representante do Instituto de Defesa do Consumidor Rafael Arantes.

Participação popular
A audiência está prevista para as 11 horas, no plenário 16. Os interessados podem participar enviando perguntas, críticas e sugestões por meio do portal e-Democracia, no banner abaixo.

Anexos:Não Existem Anexos cadastrados para esta Noticia.